Se a internet já era importante para os negócios, hoje ela virou a única alternativa para muitos deles. O fechamento de lojas e as medidas de isolamento frente ao coronavírus acertaram em cheio as empresas que atendiam apenas em pontos físicos. E mesmo as que já eram digitais podem enfrentar uma queda na demanda, motivada pelo momento de incerteza. Conectar-se aos clientes é mais importante do que nunca – e um planejamento estratégico de marketing paraa a ser super necessário nesse momento que estamos vivendo.

 Abaixo, listamos oito dicas para você não esquecer na hora de montar um planejamento de marketing para o momento atual e pós-pandemia.

1. Invista em presença digital

Antes de pensar em estratégias digitais, avalie a maturidade atual da sua empresa na internet. Se ela já está nas principais redes sociais, mas não tem um site, este é um bom momento para dar esse novo passo. Além de evitar sair, as pessoas estão mais conectadas do que antes. Na prática, o digital é o que sobrou em meio a todas as restrições físicas.

2. Conheça o seu público

Conhecer seus clientes e seguidores é essencial para definir qualquer estratégia. Isso envolve desde mapear as redes sociais que eles mais usam até conhecer seus hábitos e preferências. Quando você entende bem esses comportamentos, fica mais fácil desenhar o planejamento estratégico de marketing e definir os canais e a linguagem adequada.

3. Ofereça conteúdos de valor

Um dos pilares do marketing é oferecer conteúdo aos clientes sem a intenção de venda imediata, apostando na construção de um relacionamento que, depois, poderá trazer frutos. A estratégia é ainda mais importante nesse momento, já que eles, assim como você, estão consumindo mais conteúdo (apesar de desejarem conteúdos que seja mais leves, pois os tempos já são difíceis).

O que as pessoas mais estão buscando neste momento é um pouco de conforto e uma forma de diminuir as incertezas. Por isso, é a hora de pegar ainda mais leve nas estratégias e acreditar que toda as empresas têm potencial de colaborar de alguma forma. O fortalecimento da marca virá como consequência.

Para quem vendia por pontos físicos e ainda não tem e-commerce, a dica é começar ingressando em um marketplace ou plataforma de loja virtual, que já oferece uma estrutura funcional. Além das vendas, a internet é fonte de conteúdo para entender como agir nesse momento. Você pode desde pesquisar para entender como estão seus concorrentes até recorrer ao Google Trends para ver o que as pessoas estão procurando.

4. Humanize sua marca

Compartilhar os bastidores do seu negócio também pode ajudar a se conectar melhor com os clientes – e servir de base para apoiá-los.

5. Invista na geração de leads

Em linhas gerais, leads podem ser definidos como pessoas (ou empresas) que entraram em contato com sua empresa e têm potencial para se tornarem clientes. Mesmo que eles não fechem negócio agora, ter essa base de pessoas pode gerar resultados no médio e longo prazo. Uma das formas comuns de gerar leads é oferecer algo de valor, como um conteúdo, por meio de um cadastro. Se você tiver o contato dos clientes, será muito mais fácil construir o relacionamento.

6. Considere investir em anúncios online

Embora a construção de relacionamento a longo prazo seja importante, estratégias de curto prazo ajudam a ganhar fôlego neste momento. Uma das possibilidades é investir em anúncios em plataformas online, como o Google e as próprias redes sociais.

Só colocá-los no ar, porém, não garante resultados. Não adianta colocar anúncios se você não estiver medindo os resultados e não souber o quanto eles refletem em vendas. Para quem está começando, ele recomenda ter cuidado e começar devagar. E nada melhor do que ter um site para receber seu potencial cliente e ele ter uma visão ampla de tudo o que você pode realizar por ele!!!

7. Defina objetivos – e meça os resultados

Para que os anúncios, a comunicação ou qualquer outra estratégia dê certo, é preciso antes ter definido bem os seus objetivos. Aquela máxima de que se você não sabe para onde ir, qualquer caminho funciona é válida nesse contexto. A análise de dados é especialmente útil nessa hora, ajudando a definir os pontos fortes e fracos e a mapear as próximas decisões. E temas como esse já deveriam estar no radar das empresas mesmo antes da pandemia.

8. Melhore seu relacionamento com quem já é seu cliente

Com a pandemia, também vieram muitos cortes de orçamento, e sejamos sinceros, os times de marketing normalmente são os primeiros a sofrerem cortes. Por isso, é importante que você melhore seu relacionamento com a sua base atual de clientes, aumentando sua taxa de retenção e também diminuir seu churn.

Aqui estão cinco etapas que você pode seguir para preparar seu planejamento estratégico de marketing durante e pós-pandemia:

  • Fique ainda mais visível diante do seu mercado-alvo por meio do seu website
  • Esteja sempre ranqueado nas buscas do Google e trabalhe de maneira inteligente para manter sua base de clientes existente
  • Concentre-se em gerar conversões que venham garantir ações futuras por meio de multimídia
  • Medir, medir, medir
  • Teste, aprenda, teste, reaprenda e etc…

Continue acompanhando os conteúdos do nosso blog e aprenda mais sobre marketing, data driven e big data.