Black Friday 2019: mais omnichannel do que nunca

Em 2019, a Black Friday no Brasil será mais omnichannel do que nunca. Neste ano, pela primeira vez, o brasileiro deverá comprar tanto em lojas físicas quanto na internet, de acordo com pesquisa do Google.

———

Nos Estados Unidos, quando surgiu, a data era essencialmente voltada ao comércio tradicional. Aqui, justamente o contrário: a Black Friday nasceu na internet. Mas o jogo virou. Este gráfico mostra claramente a inversão do comportamento de compra.

Não existem mais limites entre as dimensões físicas e digitais em se tratando de comportamento do consumidor, já ouviu a buzzword phygital

Neste texto apresentaremos alguns números e dicas para lhe ajudar na sua estratégia de data driven marketing para a Black Friday, de modo que a sua marca não seja só mais uma voz em meio à multidão.

O que esperar da Black Friday 2019?

De acordo com o Google, a intenção de compra do brasileiro aumentou 58% em comparação com o ano passado. Quem nunca ouviu a já clássica: vou esperar a Black Friday para ver o preço / comprar a TV nova?

As vendas no e-commerce foram de R$ 2,6 bilhões na Black Friday 2018, alta de 23% em relação a 2017, aponta a Ebit | Nielsen. Para 2019, a projeção de crescimento é mais tímida: estima-se que as vendas atinjam R$ 3 bilhões, um aumento de 18% em relação ao ano passado. Ainda não há estimativa sobre as lojas físicas, mas é preciso estar preparado.

Como se preparar para a Black Friday 2019?

Além da estratégica básica que perpassa estoque, logística, parcelamentos, frete grátis e promoções que são mesmo ofertas (muito cuidado para não criar uma imagem de marca relacionada à Black Fraude), listamos algumas ações de data driven marketing que você pode aplicar tanto em lojas físicas quanto virtuais.

Mobile Commerce: 85% dos brasileiros com smartphone compram online. Por isso é tão importante ter uma estratégia multicanal consistente. É preciso garantir que a experiência omnichannel no app, no e-commerce ou na loja física seja semelhante e perpasse a todos e a cada um. Quem nunca entrou numa loja do shopping, viu o preço do PS4, e acessou a internet via celular para comparar os preços? 

Isso é transformação digital, que é, antes de tudo, uma mudança de mentalidade. As pessoas já dormem e acordam com o smartphone nas mãos. Como marcas, precisamos pensar sob o viés do consumidor, em facilitar sua vida.

Lojas físicas: cliente é um só e ele é da marca, independente de onde veio. Essa é a essência do single profile de um CDP – Customer Data Platform. Se sua empresa possui lojas, é importante captar os cadastros dos clientes de lá também. Isso para, depois, cruzar com os demais dados de outros canais na hora de se comunicar com essa base. 

A integração omnichannel também prevê facilidades no processo de compra, como por exemplo: compre online e troque na loja ou clique e retire (o internacionalmente conhecido click-and-collect).

Pense com a cabeça de quem compra. Nosso objetivo é bater as metas da Black Friday 2019!

Histórico: olhe para trás. Veja quem comprou de você na edição passada e desenvolva ofertas personalizadas para essas pessoas. 

Crie um novo histórico. Cuide bem da base nova que chegou neste ano para que ela seja bem tratada no período que sucede a Black Friday.

Não esqueça: mais importante (e mais barato!) que conquistar novos clientes, é cuidar dos atuais. Essa é a essência do marketing de relacionamento, que garante engajamento e reconquista. 

Quem chegou neste ano pode entrar em uma régua de boas-vindas e de progressive profiling. Há muitas maneiras de paparicar um novo cliente 

E mais um último lembrete: embora omnichannel, seu cliente é um só e ele precisa ser tratado assim. Boas vendas!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *